O cavalo é um dos poucos animais que marcaram presença desde sempre nas conquistas do homem e dados históricos comprovam sua contribuição na evolução do mundo.
Hipócrates a.C. já relatava que o contato com esse animal era benéfico para o corpo e mente.
Hoje se tem comprovação de que o cavalo através de seu movimento tridimensional e semelhança com a marcha humana garante benefícios físicos no cavaleiro (postura, tônus, coordenação, equilíbrio, força muscular…).
O contato homem-cavalo desperta sensações e comportamentos que favorecem os benefícios emocionais (respeito, superação, autoestima, empoderamento…).
Através das estratégias desenvolvidas na Equoterapia desenvolvemos os benefícios educacionais, pois a terapia é desenvolvida em ambiente diferenciado e lúdico facilitando a linguagem, a memória, o raciocínio…

Os cavalos da Lado a Lado são selecionados criteriosamente. Como esses animais são o centro da terapia, precisam garantir segurança da equipe e dos praticantes, para isso, primeiro avaliamos a índole e a personalidade dos animais, sendo eles dóceis e mansos, passamos então a analisar sua estrutura e a andadura, visando o ato da montaria e os benefícios para os praticantes. Passando pela triagem, iniciamos o treinamento para a prática da Equoterapia, como estacionar na rampa, permanecer parado, não se assustar com materiais ou diferentes posturas. Além de todo esse treinamento, os cavalos seguem sendo trabalhados e exercitados para que estejam sempre prontos e preparados para a terapia.

Não existe uma raça específica de cavalos que melhor se adeque à Equoterapia, mas sim características como altura, andadura, manejo e personalidade.

O ideal são cavalos mais baixos, mansos e dóceis. De fácil manejo e conduta.